Produtos e Gastronomia Típica

O peixe fresco é uma das imagens mais fortes de Sesimbra. Dos pratos mais tradicionais salientam-se, para além do peixe grelhado no carvão, a Caldeirada à Pescador, o Espadarte com gambas, os filetes de Peixe-espada Preto fritos, o Arroz de Polvo ou o peixe-espada guisado com ervilhas. Na zona rural, para além do peixe e marisco, encontramos uma vasta variedade de pratos à base de carne e, na Quinta do Conde é possível apreciar especialidades típicas de várias regiões do páis. Outra atividade muito antiga, mas que nos últimos anos registou um crescimento significativo foi a apicultura. A extensa área verde do concelho, a grande diversidade de flora e o clima ameno ao longo do ano proporcionam alimento regular para as abelhas e boas condições para o desenvolvimento desta atividade. Em termos de doçaria são bem conhecidas as Broas de Alfarim, a Farinha Torrada e as Tamarinas, muito embora existam outros doces muito apreciados, como os Almirantes, a Fogaça de Alfarim ou as Brisas do Castelo, entre outras. Fonte: Câmara Municipal de Sesimbra

Peixe Espada Preto

O Peixe-espada Preto é pescado há aproximadamente 30 anos em Sesimbra. Movimenta 15 embarcações e cerca de 300 pescadores, números que refletem a importância que tem na economia da região. Este peixe apresenta um formato longo (pode chegar a medir 1.30 m), achatado, e com uma pele de cor escura. O seu lombo é branco e de textura macia. Alguns barcos capturam-no quase diariamente a poucas milhas da Sesimbra, o que permite que chegue a terra muito fresco. Na lota a sua transformação é feita localmente e posteriormente é comercializado para o mercado nacional e internacional inteiro, em posta ou em filetes. Em Sesimbra pode provar-se em quase todos os estabelecimentos de restauração. As formas mais tradicionais de confecção são guisado com batatas e ervilhas, grelhado à posta ou frito em filetes. A sua qualidade tem inspirado os restaurantes a apresentar receitas inovadoras e, hoje, é possível descobri-lo das mais diversas formas ao longo de todo o ano em Sesimbra. É um património gastronómico que a autarquia quer preservar e, neste sentido, está a desenvolver o seu processo de certificação. Fonte: Câmara Municipal de Sesimbra

Caldeirada de Sesimbra

A gastronomia de Sesimbra tem como pilar a qualidade e a variedade do peixe pela sua abundância na costa litoral portuguesa. A caldeirada de Sesimbra é o prato com mais variedade piscícola por reunir diversos tipos de peixe pescados em Sesimbra. Tamboril, caneja, sardinhas, batatas, cebolas, alho, tomate, salsa, louro, azeite e vinho branco são alguns dos ingredientes indespensaveis para a sua respectiva confecção. A Caldeirada de Sesimbra possuí algumas características próprias, os ingredientes são dispostos em camadas sobrepostas, sendo que no fundo, são colocados bivalves para evitar que pegue. Através do caldo, é feita a massa de peixe com raminhos de hortelã para condimentar. Nunca é mexida, apenas se agita o seu tacho. Fonte: Câmara Municipal de Sesimbra

Açorda de Marisco

eita com alho, azeite, pimenta, piripiri, amêijoas, berbigão, camarões, coentros, ovos, pão duro e uma pitada de sal, a Açorda de Marisco é um dos pratos mais apreciados em Portugal e em Sesimbra não poderia passar despercebida pela qualidade que tem o peixe e o marisco. A sua confecção em Sesimbra e algumas particularidades no seu modo de preparação, torna-a irresistivelmente deliciosa. Fonte: Câmara Municipal de Sesimbra

Arroz de Polvo

O arroz de polvo em Sesimbra salienta-se sobretudo por ser confeccionado com polvo fresco capturado ao largo de Sesimbra. É cozido em água com sal e mais tarde, quando devidamente preparado e condimentado, é partido em bocados para ser envolvido pelo arroz que o deixa saborosamente inesquecível. É um prato típico da região e que se deve fazer questão de prová-lo ou repeti-lo numa visita ao Concelho de Sesimbra. Fonte: Câmara Municipal de Sesimbra

Espadarte

Uma das espécies que mais contribuiu para o desenvolvimento da pesca desportiva em Sesimbra foi o Espadarte, peixe de grande porte que costuma dar forte luta aos pescadores profissionais e aos amantes da pesca grossa. O incremento deste tipo de pesca àquele que também é conhecido por Gladiador dos Mares deu-se a partir da década de 50 do século XX, quando estes peixes começaram a ser capturados com frequência ao largo de Sesimbra. As imagens de exemplares com centenas de quilos pendurados em frente ao Hotel Espadarte e as histórias das espetaculares batalhas que se travavam durante a captura trouxeram a Sesimbra, não só, inúmeros entusiastas da pesca, mas também muitos turistas de todo o mundo, à descoberta dos sabores do mar. O Espadarte a tornou-se, assim, um dos maiores embaixadores da gastronomia local. Fonte: Câmara Municipal de Sesimbra

Petiscos de Sesimbra

Depois de um dia de praia em Sesimbra ou no Meco nada melhor do que um saboroso petisco para terminar o dia. Tanto na vila como na Aldeia do Meco não há restaurante ou café que não inclua na ementa as deliciosas amêijoas, cadelinhas, mexilhões, santolas, navalheiras ou as saladas de ovas, polvo e búzios. Os bivalves são preparados ao natural, à bulhão pato, com azeite, alho e limão, ou à espanhola, com tomate e bastante cebola, sem esquecer o toque final dos coentros. Quanto aos crustáceos, dizem os entendidos que se forem cozidos em água e sal, o seu sabor fica mais intenso e apetitoso, e que o ideal é cozinhá-los diretamente em água do mar. Todas estas iguarias, apesar de não serem um “exclusivo” do concelho, pela forma como são preparadas e apresentadas, e pela variedade da oferta, são já um dos seus atrativos. A Rua Marquês de Pombal e o Largo Anselmo Braamcamp, onde se situam algumas das mais populares marisqueiras são um exemplo da enorme procura destas verdadeiras delícias. Tanto no verão como em época baixa, aos fins de semana, a partir do fim da tarde, as ruas estreitas começam a receber um movimento pouco habitual e depressa ficam apinhadas de gente. A espera por vezes é longa mas acaba por ser sempre irresistível para quem espreita as atrativas montras ou as perfumadas e apetecíveis travessas. No final, os comentários são invariavelmente positivos e mesmo antes de se pedir a conta já se pensa na “próxima vez”. Fonte : Câmara Municipal de Sesimbra

Sardinha de Sesimbra

A sardinha assada é um prato típico e obrigatório em Sesimbra. A fama da qualidade da sardinha de Sesimbra vem desde os séculos XIX e XX, tempo em que os pescadores se dedicavam muito à pesca do Cerco, ou pesca da sardinha como também é conhecida. É pescada essencialmente no principio do Verão, por ser a época do ano que se recomenda mais e por saber melhor. Fonte: Câmara Municipal de Sesimbra

Cademontes de Sesimbra

O Leitão Malhado ou, como é conhecido em Sesimbra, Cão-do-monte ou Cademonte, é um peixe da classe dos tubarões, capturado pelas embarcações de pesca do palangre de profundidade. Depois de recolhido, é aberto e posto a secar envolvido em sal, pendurado, de preferência à sombra, durante alguns dias. É comum encontrá-lo nos armazéns de pescadores, no Porto de Abrigo, e até nas cordas de estender a roupa, nalgumas ruas da vila. Embora se possa comer frito, em fresco, o pescador encontrou neste peixe, já seco, uma opção para as refeições, principalmente no Inverno e nos dias de vendaval, que impediam a ida para o mar. O sabor e textura tornam-no muito apreciado, havendo quem o considere ainda mais saboroso do que o bacalhau. E se antes o seu valor comercial era pouco significativo, nos últimos anos tem-se valorizado, e conquistou a preferência de muitos, que já não dispensam um bom almoço de saborosos cademontes cozidos com batatas e grão, ou feijão-frade. Mas prepará-lo requer alguns cuidados. Assim, em seco, deve retirar-se a pele e cortá-lo às tiras, com cerca de 2 ou 3 centímetros de largura, e 10 ou 15 de comprimento. Coloque-o de molho, de preferência na noite anterior. Mude a água duas ou mais vezes e retire-o uma hora antes de o levar ao lume. Ponha as batatas num tacho e quando estiverem cozidas, junte o peixe e deixe ferver. Num tacho à parte coza o grão, o feijão-frade ou outros legumes. Fonte: Câmara Municipal de Sesimbra